sábado, 26 de setembro de 2009

Palavras vs Sentimentos

Não sei se será mesmo assim...
Se quando temos muito cá dentro, sai pouco cá para fora. Palavras, portanto.
Talvez quando sentimos demasiado não haja forma de fazermos a sua transposição para algumas (poucas) palavras.
Tenho sentido alguma (muita) dificuldade em escrever. As palavras morrem-me no coração, ficam aprisionadas na garganta, fogem-me entre os dedos e o aglomerado de letras que se forma é algo diminuto.
Hoje, faço das palavras dos outros as minhas...



"O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais; há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesma compreendo, pois estou longe de ser uma pessoa; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violeta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudade... sei lá de quê!" Florbela Espanca

Uma quase-certeza... talvez encontre as minhas palavras nas dos outros... as que não consigo dizer ou escrever.

Uma certeza absoluta... já sentia saudades tuas antes de conhecer-te.



1 comentário:

Observador disse...

Mesmo na escolha de grandes trabalhos, como este de Florbela, mostras o que és, o que vales.

Será que podemos sentir algo por alguém antes de o conhecermos?
Quem sabe???