sábado, 24 de outubro de 2009

Noites assim.


Quando isto acontece gostava de ver uma luz ao fundo do túnel. Uma solução. Sinto o corpo e a mente cansados. Talvez um abraço bastasse. Qualquer coisa que quebrasse a distância. Qualquer coisa que comesse o pó do caminho que nos separa. Qualquer coisa que me deixasse adormecer tranquila. A minha mão na tua. O teu respirar, descansado, em uníssono com o meu. O bater compassado do teu coracão no meu peito.
Quando isto me acontece sinto-me triste. Pouco dona de mim. Derrotada na fortaleza que eu mesma criei e que sempre julguei ser capaz de proteger-me de tudo. Fecho os olhos
...




Eu só quero que estas insónias me deixem...


...porque hoje me sinto infinitamente pequena...
será que podes embalar-me até eu conseguir adormecer
?

6 comentários:

Observador disse...

Tens um espelho perto de ti.
Toda a gente tem.

Olha para ele e sorri.
Verás o que sentes.

As insónias desaparecem porque estarás melhor contigo própria.

Tudo por causa de um simples sorriso.

Beijo

João Pedro disse...

Penso que só existe algo do qual não nos conseguimos defender:
De nós próprios, "Tudo de mim. Ou quase."

Beijinho,

Little John disse...

Como eu conheço essas insónias:( E infelizmente há pensamentos e ideias às quais não conseguimos fugir, uma vez que são nossas! É tão fácil ajudar os outros, mas a nós mesmos..enfim...bjinho (e este é grátis):P

Tudo de mim. Ou quase. disse...

Querido A.:

quem dera que um simples espelho afastasse as insónias...

Beijinho

Tudo de mim. Ou quase. disse...

João Pedro:

enquanto acharmos que temos que defender-nos de nós mesmos e do que sentimos só conseguimos exactamente o inverso. Eu não gosto de contrariar o que sinto...

Beijo

Tudo de mim. Ou quase. disse...

Pequeno João:

Se eu soubesse a causa das minhas insónias tudo seria menos complicado...

Eu também não iria pagar um beijo! Ehehe

Beijinho