segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Bem-hajas...

Não tenho por hábito guardar mesnsagens no telemóvel. Por uma razão que me é especial, guardei e continuarei a guardar uma que me arrancou um sorriso num dos dias mais longos da minha vida. Não irei transcrevê-la na totalidade (por razões óbvias), mas partilho convosco parte da mesma: recebida em 23/08/2009 01:34 "(...) e tens que reagir. Tens mesmo. Por ti. És linda e isso não percas nem vulgarizes ao te transformar como as outras... Não será bom, acredita. Ser especial é lindo. Duro, mas lindo."
Há pessoas assim. Daquele tipo de pessoas que vão entrando de mansinho pela nossa vida e se ancoram no fundo da nossa alma. Chegaste devagarinho. Mas vieste para ficar. Tens sido uma amigo valente, querido P.. Tens sido a única pessoa capaz de fazer com que lamba lágrimas do rosto com um sorriso na boca e nos olhos. Consegues perceber a minha sede insaciável de infinito, que é também a tua.

Bem-hajas.
... por te preocupares comigo;
... por me acompanhares nas noites de insónias;
... por me desejares um bom dia, mesmo quando ainda estou a dormir;
... por me mimares;
... por seres generoso;
... por sentires as tuas dores e também as minhas;
... por me deixares ser um porto de abrigo para as tuas mágoas;
... pelas palavras que escreves; pelas que dizes e pelas que calas mas que eu leio nas entrelinhas;
... por partilhares dores e sorrisos;
... por me arrancares gargalhadas tão sonoras com certas "trapalhadas" que te acontecem (o meu vizinho deve pensar que sou louca por rir sozinha);
... por pores no meu nome algo doce (só tu me tratas assim).

Bem-hajas por existires e fazeres parte da minha vida. É uma honra.

4 comentários:

Observador disse...

Não tenho inspiração nem, talvez, capacidade, para comentar este "post".

Fico a lê-lo uma vez mais e a tentar absorver o seu conteúdo.

Se é que me compete essa tarefa.

Um beijo

Patrícia disse...

Ui... cheira-me a historia de amor

Pedro Branco disse...

Subscrevo: "Ser especial é lindo. Duro, mas lindo."

Beijo grande.

Tudo de mim. Ou quase. disse...

A.:
Não digas tal coisa. As palavras não precisam de inspiraçõ. Basta que saiam de ti. Obrigada por continuares atento ao que escrevo. Pouco haverá para absorver do conteúdo. São coisas simples. Apenas...

Beijinho


Patrícia:
A amizade encerra, obviamente, amor. Não, não é uma história de amor. Mas é uma linda história de amizade. :)

Beijo.



Pedro:
pouco mais tenho a dizer...

Beijo querido, querido Pedro ;)
(ainda me lembro do trocadilho!)